domingo, 14 de dezembro de 2014

"No dia 28 de abril, 4 dias após o 1º Festival da Vergonha, em reunião na Prefeitura Municipal de Florianópolis, representantes da Secretaria de Governo, Secretária de Obras, Secretária de Habitação, Comcap, Procuradoria, Floram e Renato Geske, comprometeram-se com a comunidade do Porto da Lagoa e com a Sociedade Esportiva Palmerinhas de estabelecer um cronograma de recuperação, reconstrução e ampliação da nossa Praça de Esportes. Passados 6 meses e nem mesmo os entulhos da destruição foram removidos, nada sabemos do projeto arquitetônico do estádio, apenas onze cargas foram colocadas para o aterro da área, apesar da empresa Pedrita ter doado integralmente o barro".

Assim começa o ofício, protocolado em 30 de outubro, que a Sociedade Esportiva Palmeiras, AMPOLA, Movimento Ciclovia na Lagoa Já, Bloco Paraíso do Porto da Lagoa, Pontinho de Cultura do Porto da Lagoa e o Fórum SOS Bacia da Lagoa solicitaram o andamento das obras do campo do Palmerinhas e audiência com o Prefeito para tratar do assunto.

Contatos permanentes após esta data com o Chefe de Gabinete Carlos Eduardo e com Renato Geske  recebemos sempre a mesma informação de que "estamos vendo".

Quem nada vê é a comunidade que passado o ano de 2014 nada foi feito.

O que nós faremos para conquistarmos a construção do Estádio do Palmerinhas?

terça-feira, 15 de abril de 2014

Ação pelo campo do Palmerinhas

O que você quer para o campo do Palmerinhas?
Cada um tem uma resposta diferente para essa pergunta. Mas o que importa é que o local está abandonado e virando depósito de lixo.
Uma área que, quando pertencia à comunidade, sempre esteve limpa e em condições de receber as pessoas que lá iam para praticar esportes ou outras atividades culturais e de lazer.
Dia 21 vamos brincar, comer e..PROTESTAR CONTRA ESTA SITUAÇÃO!

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE ELEIÇÕES

Sociedade Esportiva Palmeiras -  CNPJ : 788214440001-85
Rua.  Ver. Osni Ortiga s/n,  Porto da Lagoa -
Florianópolis/SC       - CEP 88062200




EDITAL DE CONVOCAÇÃO
ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA DE ELEIÇÕES

A diretoria da SOCIEDADE ESPORTIVA PALMEIRAS CONVOCA, na forma do art. 21, § 1º combinado com o art. 54, dos Estatutos Sociais, assembléia geral ordinária de eleições a ser realizada no dia 14 de dezembro, das 10 às 12 horas, em única convocação, na sede da Associação dos Moradores do Porto da Lagoa - AMPOLA -. As chapas interessadas deverão se inscrever até às 18 horas do dia 13 de dezembro com o atual Presidente, Cristiano Marques Pires (Lito), ou com o 1º Secretário, Daniel Menezes. A apuração dos votos, proclamação dos eleitos e a posse se darão imediatamente após a coleta dos votos. O presente Edital será afixado no blog da entidade, na sede da AMPOLA e em locais públicos da localidade além de publicado uma única vez na imprensa local, na forma dos art. 24 e 55 dos Estatutos Sociais.


Florianópolis, 2 de dezembro de 2013.



Cristiano Marques Pires (Lito)

                                                       Presidente da SEP

segunda-feira, 4 de março de 2013

RUMO AO TETRA DA COPA FLORIPA


Com um elenco bastante  modificado, o Palmerinhas iniciou sua trajetória rumo a mais um título na Copa Floripa.  O quarto.

Com a estreia de 13 jogadores e toda comissão técnica  venceu a forte equipe do Barrense pelo placar de 1 X 0, com gol do artilheiro Tita, aos 31m da segunda etapa, depois de uma grande jogada do ala Marô.

Grande vitoria ampliada pelo fato de não teve nenhum jogo treino e venceu o atual campeão da Copa Floripa.

Palmeiras entrou em campo com Betão; João Paulo, Jorge e Marquinhos; Zuza, Gerson, Seco, Doguinha e Marô;  Tita e Rodrigo. Depois Adrianinho, Gê, Oscar, Vaguinho e  Beto. A Comissão Técnica formada por Pirica, técnico, Alex, assistente e Divino, massagista.

No próximo jogo acontecerão as estreias dos meias Richard e Jakson,  do lateral esquerdo Léo e do atacante Túlio.

A equipe volta a campo no próximo sábado, às 16h, na Barra da Lagoa, precisando apenas do empate para garantir a classificação às oitavas de finais.

JOGO NO PARQUE DAS DUNAS

Neste domingo iniciou a temporada do veterano do Palmerinhas jogando contra o veterano do Lagoense no campo localizado no meio do Parque das Dunas da Lagoa da Conceição. 

Antes, no vestiário, o presidente Lito passou a programação e definição para esta temporada. Binho, o novo tesoureiro, falou e passou para cada atleta os bilhetes de rifa de um agasalho oficial do clube e falou das novas mensalidades. Ressaltou que na segunda semana do mês quem não estiver em dia com a taxa de manutenção não será relacionado para os jogos. Daniel, o novo técnico, apresentou André como seu substituto eventual.

O Palmerinhas iniciou com Leônidas, Divino, Nando, Daniel e Juliano. André, Moura, Lucas e Ricardo. Dito e Binho. Com o cansaço prematuro do Divino, que pediu para sair, Marô entrou volante pela esquerda, Juliano foi para a lateral direita e Lucas para a lateral esquerda.

O Palmerinhas começou arrasador fazendo 4 X 0 já no primeiro tempo com gols de Lucas, Ricardo, Binho e Marô.

No segundo tempo, com o sol do meio dia e o Lagoense fazendo substituições de 5 em 5 minutos o Palmerinhas, sem ninguém no banco, não resistiu o início da temporada e tomou os mesmos 4 gols que fez no primeiro tempo.  A partida foi decidida em nosso favor com um segundo gol do Marô. 5 X 4.

Depois do jogo os atletas das duas equipes se confraternizaram tomando cerveja e comendo churrasco no paradisíaco local entre as dunas da Lagoa da Conceição.

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

REUNIÃO DA DIRETORIA PROJETA O ANO DE 2013

Lito, o novo presidente do Palmerinhas
A diretoria do Palmerinhas reuniu-se, ontem, dia 20, para definir o início da temporada e os planos para 2013.

Com a coordenação do Presidente Lito, estiveram presentes o vice-presidente André, o 1º tesoureiro Binho, o 1º secretário Daniel, o diretor de esportes Zuza, além do presidente da Ampola Luciano e os sócios Ricardo e Moura.

Foi discutida a situação do nosso estádio que após a grande vitória com a desapropriação pela Prefeitura e a mudança de governo ficou parada.  Ficou decidido que o Luciano deverá procurar o ex-vereador Renato Geske, responsável pelo contato da prefeitura com as comunidades, para tentar agendar uma reunião com  o novo Prefeito e com o Procurador do Município para retomar as negociações e voltar o campo para administração da comunidade.

Ficou  decidido que o Palmerinhas fará todos os esforços para manter o máximo de atividades esportivas para, inclusive, reforçar a sua luta pela retomada do campo. O Cruz de Malta colocou o seu estádio à disposição para a nossa utilização enquanto não retornamos para o nosso campo.

Sob a coordenação do  Diretor de Esportes, Zuza, e o técnico Pirica, do João Paulo, será montado o 1º time para disputar a Copa Floripa e a 1ª divisão de Amadores de Florianópolis.

A estréia já esta marcada para o dia 02/03 contra o Barrense no Cruz de Malta.

Estas duas competições estão orçadas em aproximadamente R$ 7.000,00 (sete mil reais) e sob a coordenação do Lito será buscado patrocínio na comunidade e nos órgãos governamentais.

O veterano terá o Daniel como técnico e responsável por fechar os jogos. Moura cobrará as mensalidades e ficará responsável pelo material.

A mensalidade de R$ 30,00 será cobrada no primeiro final de semana de cada mês. Na segunda semana quem não estiver em dia com a tesouraria não será relacionado para jogar.  

Foram relacionados 20 atletas que serão convidados para participarem com o objetivo de fechar o elenco  com 16 atletas.

Os jogos serão avisados pelo facebook do Palmerinhas e pelo Blog do Palmerinhas






domingo, 20 de janeiro de 2013

BLOCO PARAÍSO DO PORTO

Foto de Daniel Biólogo

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

2012. O ANO QUE RECUPERAMOS O NOSSO CAMPO.


O campo do Palmerinhas, da comunidade do Porto da Lagoa da Conceição,  foi disputado na Justiça desde agosto de 1996. O Palmerinhas teve o seu processo de Usucapião negado pois as testemunhas que levou, para provar a sua posse legal de vários anos, por todas pertencerem à comunidade do Porto da Lagoa, o Juiz entendeu que tinham interesse no processo e foram desconsideradas.

Por outro lado, o empresário Sr. Walnei Medeiros ingressou com um Processo de Reivindicação de Posse onde requereu a posse das áreas descritas em três títulos de propriedade e teve ganho de causa em sentença confirmada no Tribunal de Justiça de Santa Catarina e no Superior Tribunal de Justiça de Brasília.


No dia 10/04/2012, às 15h., o campo do Palmerinhas foi invadido e destruído pelos novos possuidores por determinação da Justiça e com cobertura policial. Uma grande violência contra a área e os membros da comunidade.

Os meninos da escolinha estavam jogando quando foram expulsos pelo Oficial de Justiça e pelos policiais. Saíram chorando, com medo, e sem entender nada.  
A revolta dos moradores transformou-se, imediatamente, em disposição de luta. A Rua Osni Ortiga foi imediatamente bloqueada e uma comissão foi deslocada para ir até o Clube 12, no centro da Capital, onde estava ocorrendo uma reunião, com a presença de autoridades municipais para tratar do Plano Diretor, para exigir a desapropriação da área e a sua manutenção como área pública de lazer.

Várias manifestações de ruas e reuniões com o Prefeito e Secretários Municipais ocorreram.  Conquistamos o apoio da imprensa, de alguns vereadores e dos moradores de toda a Florianópolis, especialmente, da Lagoa da Conceição e do Rio Tavares. 

Foram 3 semanas de intensa luta e tensão, onde a comunidade demonstrou toda a sua capacidade de mobilização, força e disciplina sobre a coordenação da direção da AMPOLA e do Palmerinhas. 

E, no dia 27/04, o Prefeito Dário Berber, assinou o Decreto que passou a considerar o campo, como de utilidade pública, sujeito à desapropriação. 
Começava ai uma longa espera. Precisávamos manter a comunidade mobilizada mas, ao mesmo tempo, paciente e disciplinada. E foi o que ocorreu. 

Um mês após a assinatura do decreto de utilidade pública,  foi dado ingresso ao processo de desapropriação e somente em 05/10 o Juiz da Vara da Fazenda deu uma liminar  mandando entregar o campo do Palmerinhas para a Prefeitura de Florianópolis. A área passava a ser  pública.

Nosso acordo com a atual administração era de fazer um convênio para que a Prefeitura recuperasse e reconstruísse o estádio e o Palmerinhas administrasse a área.  Apesar da nossa insistência isto não ocorreu este ano. Já foi iniciado contato com a futura administração e aguardamos a posse para reiniciar as negociações.

De qualquer forma a a área já é da comunidade do Porto da Lagoa e a vitória é nossa. Precisamos avançar e iremos.

Uma grande conquista de presente para o aniversário de 50 anos do Palmerinhas.

Que 2013 seja o ano da reconstrução do nosso estádio. Um 2013 de muito sucesso para todos nós.